Bíblia Sagrada

SOFONIAS, capítulo 1


A palavra do Senhor que veio a Sofonias, filho de Cuche, filho de Gedalias, filho de Amarias, filho de Ezequias, nos dias de Josias, filho de Amom, rei de Juda. (1)
Hei de consumir por completo tudo sobre a face da terra, diz o Senhor. (2)
Consumirei os homens e os animais; consumirei as aves do ceu, e os peixes do mar, e os tropecos juntamente com os impios; e exterminarei os homens de sobre a face da terra, diz o Senhor. (3)
E estenderei a minha mao contra Juda, e contra todos os habitantes de Jerusalem; e exterminarei deste lugar o resto de Baal, e os nomes dos sacerdotes de idolos, juntamente com os sacerdotes; (4)
e os que sobre os telhados adoram o exercito do ceu, e aqueles adoradores que juram ao Senhor, e juram por Milcom; (5)
e os que deixam de seguir ao Senhor, e os que nao buscam ao Senhor, nem perguntam por ele. (6)
Cala-te diante do Senhor Deus, porque o dia do Senhor esta perto; pois o Senhor tem preparado um sacrificio, e tem santificado os seus convidados. (7)
E no dia do sacrificio do Senhor castigarei os oficiais, e os filhos do rei, e todos os que se vestem de trajes estrangeiros. (8)
Castigarei tambem naquele dia todos aqueles que saltam sobre o umbral, que enchem de violencia e de dolo a casa do seu senhor. (9)
E naquele dia, diz o Senhor, far-se-a ouvir uma voz de clamor desde a porta dos peixes, e um uivo desde a segunda parte, e grande estrepito desde os outeiros. (10)
Uivai vos, moradores de Mactes, porque todo o povo de Canaa esta arruinado; todos os que pesam a prata sao destruidos. (11)
E ha de ser que, naquele tempo, esquadrinharei a Jerusalem com lanternas, e castigarei os homens que se embrutecem com as fezes do vinho, que dizem no seu coracao: O Senhor nao faz o bem nem faz o mal. (12)
Por isso as riquezas deles se tornarao em despojo e as suas casas em desolacao; e edificarao casas, mas nao habitarao nelas; e plantarao vinhas, mas nao lhes beberao o vinho. (13)
O grande dia do Senhor esta perto; sim, esta perto, e se apressa muito; ei-la, amarga e a voz do dia do Senhor; clama ali o homem poderoso. (14)
Aquele dia e dia de indignacao, dia de tribulacao e de angustia, dia de alvoroco e de assolacao, dia de trevas e de escuridao, dia de nuvens e de densas trevas, (15)
dia de trombeta e de alarido contra as cidades fortificadas e contra as torres altas. (16)
E angustiarei os homens, e eles andarao como cegos, porque pecaram contra o Senhor; e o seu sangue se derramara como po, e a sua carne como esterco. (17)
Nem a sua prata nem o seu ouro os podera livrar no dia da indignacao do Senhor; mas pelo fogo do seu zelo sera devorada toda a terra; porque certamente fara de todos os moradores da terra uma destruicao total e apressada. (18)